Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BILHARDEIRO

Agora sem fazer grandes ZumBidos

BILHARDEIRO

Agora sem fazer grandes ZumBidos

um erro na lei que precisa ser corrigido

Se muitos materiais apreendidos são leiloados/vendidos, o que leva a lei a impor que algumas preciosidades sejam destruídas?

Há alguns dias atrás:

Tabaco de contrabando apreendido

A Direcção-Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC) apreendeu esta manhã um contentor com 400 mil maços de tabaco de marca Marlboro, no valor de 1,2 milhões de euros, que deveria ter pago um imposto de cerca de 765 mil euros.

Este tabaco, manda a lei, foi destruído, que é como quem diz, queimado sem qualquer proveito. Assim, e uma vez que o produto estava em bom estado, perdeu o Estado português uma boa oportunidade de facturar 1,9M€

Mais recentemente foram:

Apreendidos 25 kg de cocaína no aeroporto de Lisboa

E os trocos que podiam encaixar aos cofres do Estado com a venda deste material em salas de chuto, certificadas pelo governo, claro...

E ainda mais este para provar que as grandes festas passam pelo aeroporto da capital:

Apreendidos 31 quilos de cocaína no Aeroporto de Lisboa

A Direcção-Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC) apreendeu 31,785 quilogramas de cocaína, suficientes para 317.850 doses, entre 12 e 26 de Abril, no Aeroporto de Lisboa.


PS: ainda bem que foram realizadas estas apreensões, sempre vamos ter menos algumas "pedras" a rolar por aí.

Mais uma bilhardice!